quarta-feira, agosto 29

Bruxelas inaugura 'maior' exposição de Da Vinci

Bruxelas está recebendo o que está sendo anunciada como "a maior e mais completa exposição já realizada" sobre o ícone do Renascimento italiano, Leonardo da Vinci. Leonardo da Vinci: o gênio europeu é mais um dos eventos culturais patrocinados em 2007 pela União Européia em comemoração aos 50 anos da assinatura do Tratado de Roma, que lançou as bases para a formação do bloco. "Da Vinci é uma personalidade que ultrapassa normas e o tempo. Com um espírito que toca a todos e métodos revolucionários, marcou sua época, mas continua a marcar a humanidade com sua modernidade e seu gênio precursor”, afirma Carlo Pedretti, um dos curadores da exposição. "Será a primeira e única vez que todas as suas maiores obras estarão reunidas em um mesmo lugar."O lugar em questão é a Basílica de Koekelberg, em Bruxelas, a quinta maior igreja do mundo, onde a mostra poderá ser visitada até 15 de março de 2008. Famoso por pinturas como A Última Ceia e Mona Lisa, Leonardo da Vinci foi um gênio multidisciplinar: arquiteto, escultor, inventor, engenheiro, pesquisador da anatomia humana e incansável observador das leis naturais. "Apresentaremos todas as facetas dessa personalidade fora do comum. A intenção é aprofundar o conhecimento que costuma ser muito superficial sobre ele", diz Pedretti. Dividida em quatro temas - o homem, o artista, o engenheiro e o humanista - a exposição reunirá em 3 mil metros quadrados obras originais, maquetes e documentos inéditos do célebre italiano. Pela primeira vez o público poderá ver o original de Maria Madalena, pintura descoberta em 1929 que faz parte de uma coleção privada e até hoje só era acessível a especialistas. Também será a primeira vez que estarão juntos os códices de Da Vinci, manuscritos que reúnem notas técnicas, desenhos e croquis sobre suas descobertas, pesquisas e invenções. O destaque será para o original do códice no qual o artista reproduz a técnica de vôo dos pássaros, propriedade da Biblioteca de Turim, na Itália. A exposição ainda inclui originais assinados por artistas que inspiraram a obra de Da Vinci, como Rafael, Michelangelo, Botticeli e Albrecht Dürer.
Marcia Bizzotto, pela BBC

Nenhum comentário: