quinta-feira, agosto 9

É divulgado estudo sobre energia em data centers

A Environmental Protection Agency (EPA), agência governamental americana de proteção ao meio ambiente, enviou um estudo ao Congresso versando sobre o consumo de energia em datacenters, seja diretamente pelos servidores, seja em refrigeração. O estudo detalha o problema e sugere soluções para corrigi-lo. Segundo o site Tech Target o estudo foi encomendado pelo próprio congresso em julho de 2006 e se concentra em três pontos principais: o aumento galopante do consumo de energia em data centers, como as empresas podem minimizar esse consumo e como a EPA e a indústria como um todo precisam desenvolver parâmetros para medir a eficiência no consumo de energia. Especula-se que, no final, a EPA vai incluir, em seu esforço para economia de energia Energy Star, selos de aprovação para servidores e data centers. Vários fornecedores de soluções para data centers já estão trabalhando no problema. Recentemente a IBM anunciou que está usando PCs comuns de baixo custo para consolidar operações de seus mainframes, o que economiza energia e facilita a refrigeração. Já a Sun liberou seu processador Niagara 2, de oito núcleos e que pode processar até 64 tarefas simultâneas. Sistemas com tais processadores, muito mais eficientes, tendem a também economizar energia, se comparados com um sistema tradicional com 64 processadores monotarefa separados ou mesmo com os processadores Intel e AMD mais novos, de apenas quatro núcleos cada. O relatório do EPA, com 133 páginas, e um resumo com 14 páginas podem ser obtidos pelo site da Energy Star Alliance.
FONTE: GEEK

Nenhum comentário: