sexta-feira, julho 27

Bestialidade em Second Life é discutida

Dá para acreditar?

A Linden Lab, responsável pelo mundo virtual Second Life, estaria pensando em expandir suas ações contra comportamento e conteúdo ofensivo para alusões à bestialidade, após seus esforços com objetivo de acabar com a pedofilia virtual. O fato é que ao se cadastrar no Second Life, um novo residente pode escolher que forma irá tomar, seja humana ou ainda de um animal. Com áreas adultas, específicas para sexo virtual, o resultado pode ser imaginado.A questão foi colocada em debate pelos residentes, que se perguntam se seria bestialidade alguém ter relações virtuais com uma pessoa se passando por animal. O site "Second Life Herald" publicou um artigo que afirma que mesmo virtual, alguns animais são retratados de forma bastante realista, e que em alguns recantos virtuais obscuros há lugares que "agenciam" relações com esses bichos.Alguns usuários já comentaram que por ser virtual, e não real, não há problemas, cabendo aos que se sentirem ofendidos sair do espaço. Outros afirmam que é melhor ver pessoas fazendo isto com animais virtuais que com animais reais.O debate foi aberto há alguns dias, entretanto os rumos são incertos até o momento.

moral da história: Eu morro e não vejo tudo

fonte: Geek

2 comentários:

Clavis disse...

Hehehe... Pois. A área do Sexo é, parece, uma das mais activas no Second Life... Por isso não me espanta nada que andem por lá tb tendencias desviantes... Qual é o problema? Se as proibirem não vão violar o espírito da coisa? Se começarem com a bestialidade... onde vão acabar?

marginalia disse...

Acho que depois da Bestialidade, ou antes, sei lá, vem o assassinato. Mas confesso que não tenho respaldo academico muito menos experiencia para melhor falar ou entender estes temas. Uma coisa é certa, todavia: agora que a Internet existe não há mais controle efetivosobre ela. Engana-se quem pensa que esta ou aquela medida resolve a tendencia natural de desenvolvimento da mesma. Corta-se um braço e nascem dois, como nos seres mitológicos...